Notícias

FASS inaugura galeria na Vila Madalena com exposição inédita de Jean Manzon


 


 

Abertura: 28 de abril de 2011, às 20h – até 28 de junho de 2011

A FASS (Fotografia Histórica e Autoral), escritório criado em 2007 por Pablo di Giulio e dirigida por ele e Monica Vendramini - ambos fotógrafos -, ganha agora espaço para receber o público, a FASS Galeria, na Vila Madalena, a ser inaugurada com exposição inédita do fotógrafo Jean Manzon.

Pensando no fortalecimento do mercado da fotografia autoral e histórica, a FASS especializou-se na produção da primeira metade do século XX e representa fotógrafos ativos das décadas de 1930 a 1960. Além de Jean Manzon, com o qual marca a abertura de sua galeria, a FASS representa fotógrafos renomados, como Annemarie Heinrich, Voltaire Fraga, Fernando Lemos, Martin Chambi e Irmãos Vargas. “Depois de participar de cinco feiras de arte - três edições da SP-Photo e duas edições da SP-Arte -, acreditamos ter chegado o momento certo para abrir este espaço na Vila Madalena”, comentam os diretores.

Como representante do fotógrafo Jean Manzon no Brasil e no mundo e responsável pela edição das tiragens de suas fotografias autorais, a FASS, para realizar esta exposição, convidou o crítico Diógenes Moura para fazer a curadoria. O conjunto de 30 fotos das décadas de 40/50 aponta como a arte fotográfica domina o tema, no caso, cenas de desfiles no Copacabana. “Jean Manzon trabalha no limite da aparência e da memória”, comenta o curador convidado. São 23 trabalhos inéditos, 50 X 60 cm, e 07 fotografias de época (vintage), todos ampliados pelo processo químico (analógico) em papéis de sais de prata com banho de selênio.

 

Além de propor atividades ligadas ao desenvolvimento da cultura da fotografia, como palestras e exposições, a FASS presta consultoria a novos colecionadores e interessados. Possui e investe na formação de um acervo de fotografias de época e de livros raros de fotografias do Brasil e de vários países.


Jean Manzon


Jean Manzon nasceu na França, em 1915, iniciou sua carreira na revista Vu, logo depois se tornou repórter fotográfico do Paris Soir e mais tarde faria parte do grupo de fundadores do Paris Match, semanário Francês de grande tiragem. Em 1940, aos 25 anos, embarcou para o Brasil. No Rio de Janeiro, após uma passagem pelo DIP, formou, com David Nasser, a dupla que iria reinventar e revolucionar a reportagem fotográfica no Brasil nas páginas de “O Cruzeiro”, de Assis Chateaubriand. Em 1952 fundou uma empresa cinematográfica e produziu 845 documentários, em 1956 recebeu o leão de ouro em Veneza com seu filme L´Amazone. Ainda em 1952 realizou algumas reportagens para a revista Manchete e em seguida foi convidado por Juscelino Kubitschek a fotografar Brasília e as demais obras de seu governo. De 1968 a 1972 dirigiu a Paris Match e colaborou com a agência Magnum, em Paris. Morreu em Portugal em 1990.

 

Pablo di Giulio e Monica Vendramini

 

Pablo Di Giulio nasceu em Buenos Aires, em 1957, mas vive no Brasil desde os 7 anos de idade. É fotógrafo profissional e durante 20 anos atuou no segmento de artes plásticas, reproduzindo obras de arte e retratando artistas para publicações em catálogo e livros e para a mídia impressa, e depois na área de turismo, realizando reportagens em diversos países e sobre os mais variados assuntos. Desde os anos 90 desenvolve um trabalho autoral e vem realizando exposições em galerias e museus. Tem obras nos acervos do MASP/coleção Pirelli; MAM-SP; MAM-RIO; Pinacoteca do estado de São Paulo; Museu Afro-Brasil e Museu de Bellas Artes de Buenos Aires.

 

Monica Vendramini Reis nasceu em 1965 e trabalha em São Paulo, onde começou sua carreira como fotojornalista do jornal Folha de S. Paulo (1987 a 1990). Durante 10 anos atuou na imprensa como fotógrafa, tendo trabalhado nos jornais Folha de S. Paulo e Estado de S. Paulo, e nas revistas Veja, Veja SP, Marie Claire, Capricho, Cláudia, Viagem e Turismo, Grandes Reportagens (Portugal), Kena (México) e Goed Goevel (Bélgica); e colaborando ainda nos jornais Liberation (França), Le Soir (Bégica), Le Temps (Suiça) e New York Times (EUA). Desde 2002 desenvolve um trabalho autoral, tendo exposto em diversas galerias, como a Galerie Espace-Quadra (Paris); Galeria Golinsk (Buenos Aires); Centro Metropolitano de Quito (durante o VI Festival Internacional de Fotografia do Equador); Galeria El Ojo Ajeno (Lima-Peru); IBEC (Quito); Galeria Jorge Mara (durante a ARTEBA 2009 - Buenos Aires) e Galeria Monica Filgueiras (durante a SP Arte 2008, 2009 e 2010, em São Paulo). Seus ensaios fazem parte das coleções: Pirelli/MASP; Pinacoteca do Estado de São Paulo; Latin American Museum of Long Beach (Los Angeles) e Gilberto Chateaubriand/ MAM (Rio de Janeiro).


Exposição: Jean Manzon
Abertura: 28 de abril, às 20h (convidados)
Até 28 de junho de 2011
De segunda a sexta, das 10h às 19h; sábado, das 11h às 15h.

 

Galeria FASS
Rua Rodésia, 26 – Vila Madalena
www.fassbrasil.com
☎ + 55 11 3037-7349


 






BANNER

BANNER

BANNER

BANNER

Leilões

Aguardando nova data...


Desenvolvido por Absoluta Internet - Tel. (21) 2513-3735 - leonardo@investarte.com