Notícias

Exposição e Lançamento do Livro - "Moda Ilustrada"



Capa do livro "Moda Ilustrada"




A Luste Editores promove o lançamento de "Moda Ilustrada", com textos de Maria Rita Alonso, prefácio de Ronaldo Fraga, e colaboração de Marília Kodic. Dividido em quatro partes - "Raízes", "Ruptura", "Contracultura" e "Era Digital"-, o livro retrata a evolução do vestuário no Brasil desde a sua descoberta até o presente, ilustrado com 228 imagens entre croquis, estampas, desenhos e pinturas. Na mesma ocasião do lançamento, a Luste Editores inaugura, no Museu Belas Artes de São Paulo, uma exposição temporária, de título homônimo, e composta por imagens do livro, sob curadoria de Marcel Mariano.

Garimpar, selecionar e editar imagens e informações. O processo de produção de "Moda Ilustrada" levou cerca de um ano para ser finalizado, e contou com uma vasta pesquisa, diversas entrevistas, análises e uma atenta curadoria. Contemplando mais de quinhentos anos de história da moda nacional, "o resultado é uma sequência ágil e vibrante das transformações radicais ocorridas na indumentária, todas elas devidamente contextualizadas, com o objetivo de oferecer um documento definitivo sobre a moda e a história dos costumes no Brasil – ainda que não tenhamos seguido 100% a sequência cronológica, para não comprometer o ritmo do projeto gráfico", comentam Marcel Mariano e Maria Rita Alonso.

Uma série de telas e gravuras de artistas renomados abre esta nova obra da Luste Editores, representando não apenas grandes eventos do período colonial, como também o cotidiano dos negros e dos índios. Sobre as vestimentas da época, a autora diz: "As roupas eram ostensivas, pesadas e volumosas, de tecidos como veludo, seda, tafetá e brocado, com bordados, babados, laços, plumas... Os vestidos tinham decotes quadrados, armações nas saias, mangas bufantes e cinturas marcadas por corsets. Era comum também o uso do rufo, uma grande gola engomada e plissada, que dava um ar austero ao visual. Nos cabelos, predominava a mesma pompa em perucas longas e encaracoladas".

Em seguida, o livro exibe ilustrações trazidas nas primeiras revistas de moda do país, entrando em uma fase marcada pela emancipação feminina e pela modernização da sociedade. "Ruptura – Liberdade, Arte e Produção em Massa" é assunto para este segundo capítulo, e engloba o período entre 1889 e 1994. Como destaca a autora: "Pela primeira vez na história, a mulher experimenta a liberdade das saias curtas, passa a tesoura no cabelo, imitando corte masculino, e dispensa o chapéu, que perde a pompa e vira um estorvo. Os homens, por sua vez, começam a questionar a necessidade social da gravata. Cria-se então um dress code esportivo, confortável e libertário, para a prática de esportes e para os momentos de lazer". Alguns acontecimentos aqui abordados são as influências Art Noveau e Art Dèco, o corte à la garçonne, a moda Prêt-à-Porter, a evolução das roupas de banho, entre outros.

Dener, Conrado Segreto e Gloria Coelho são alguns nomes - da primeira leva de estilistas renomados do Brasil - destacados na terceira parte de "Moda Ilustrada". Belos croquis são apresentados, evidenciando uma distinção entre estilistas que desenham suas próprias criações e aqueles que não o fazem – estes, naturalmente, não entraram na edição do livro. Sobre isso, Ronaldo Fraga comenta, no prefácio da publicação: "Quem desenha é mais feliz. (...) Hoje, mesmo no império da roupa pronta, o croqui mantém a sua importância na construção do universo gráfico para superfícies têxteis, estamparia, figurinos, cenário e memória gráfica. E é o ponto de partida, solitário e pessoal, para a construção de todo universo mágico do vestir."

Por fim, "Era Digital – Velocidade Máxima" intitula o quarto e último capítulo, e retrata o surgimento de duas correntes no mercado de moda: as grandes empresas, com processos verticais de produção e peças acessíveis, feitas em larga escala; e, do outro lado, jovens estilistas e pequenos ateliês, os quais se arriscam na guerrilha do empreendedorismo. Nas palavras de Marcel Mariano e Maria Rita Alonso: "Na parte final, relacionamos ainda trabalhos feitos com colagens, aquarelas, traços livres e desenhos digitais, assinados por uma nova geração de criadores, que flerta explicitamente com as artes gráficas. Um encerramento, enfim, à altura desta análise transversal, que resume em belas imagens a história da moda no Brasil".



Lançamento do livro - "Moda Ilustrada"
Realização: Luste Editores
Lançamento: 03 de abril de 2018, terça-feira, às 19h


Exposição - "Moda Ilustrada"
Curadoria: Marcel Mariano
Abertura: 03 de abril de 2018, terça-feira, às 19h
Período: 04 a 28 de abril de 2018
Local: Museu Belas Artes de São Paulo - Rua Dr. Álvaro Alvim, 90 - Vila Mariana - São Paulo - SP
Horários: segunda a sexta - 10h às 20h | sábados - 10h às 16h





BANNER

BANNER

BANNER

BANNER

Leilões

Aguardando nova data...


Desenvolvido por Absoluta Internet - Tel. (21) 2513-3735 - leonardo@investarte.com