Notícias

Exposição - "Eudsonzica - Tributo"



Foto: acervo do artista




Eudsonzica de Azevedo deixou o mundo prematuramente. Retirouse há três meses do cenário artístico para habitar outras esferas do universo. Saiu de cena repentina e tão discretamente, assim como levou sua vida, deixando o assombro e o vazio pairando no ar. Ficou a saudade naqueles que admiravam não somente sua pessoa mas o artista e sua pintura naif.  Seu estilo primitivo, ingênuo, simples, natural, lúdico era um retrato puro da regionalidade mineira, em todas as suas nuances culturais. As experiências no interior de Minas, seu berço de origem, eram revalorizadas através de seu imaginário livre, sem pretensões acadêmicas, embora a execução de sua obra implicasse a existência, ainda que por contraponto, de uma forma acadêmica, por ele gentilmente posta de lado. Sua pintura era um culto a alma do povo. Eram alegres, vibrantes, instintivos seus temas que se abrigavam em panoramas invejáveis: montanhas ensolaradas, plantações, criançada livre a brincar, manifestações religiosas, festas e mais festas populares, incluindo-se aí o futebol de várzea e a paixão do artista pelo azul e branco celestes.

Quando deixou sua cidade natal, Paineiras, e mudou-se para Contagem em busca do labor, conheceu vários artistas na capital e em especial seu orientador artístico, o professor Jorge de Oliveira Santos, que o introduziu no mundo da arte e o incentivou a desenvolver o talento nato para expressar a vida simples do interior através da pintura. O reconhecimento do esforço em sua trajetória rendeu-lhe várias exposições individuais como na Casa dos Contos (2017), Galeria de Prefeitura de Contagem (2015), Galeria SESI Mariana (2015), Galeria Mercure (2011), Abcdéf Galeria de Arte (2006), Galeria Telemar (2006), entre outras, e inúmeras mostras coletivas, passando ele pelas curadorias dos professores e artistas Simone Zanol, Álvaro Fraga Damasceno, Jarbas Juarez, Yara Tupynambá, Fátima Mirandda, além do jornalista e crítico de arte Morgan da Motta.

Eudsonzica foi, sem dúvida, um dos mais representativos artistas do movimento naif brasileiro, cuja percurso artístico se prestou na busca do reconhecimento e importância do estilo, muitas vezes relegado a uma arte de menor aceitação. Agora, Zica festeja em outros campos da memória. Como nos fala o poeta Carlos Drummond de Andrade, "as coisas tangíveis tornamse insensíveis à palma da mão. Mas as coisas findas, muito mais que lindas, essas ficarão".

O artista passa mas sua arte não passará. Com esse pensamento, o Instituto de Educação, Arte e Saúde da Convir e o Sindicato dos Artistas Plásticos Profissionais do Estado de Minas Gerais, Siapemg, juntamente com a curadora Cristina Fonseca, reuniram um conjunto significativo de artistas para prestar-lhe uma homenagem em forma de exposição: Eudsonzica - Tributo. O local escolhido: A Casa de Arte de Eudsonzica, como era chamado por ele, o espaço cultural que abriga a Abcdéf Galeria de Arte, sede dessas instituições que ajudou a fundar e nas quais exerceu atividades como diretor e conselheiro. A mostra ocupará as seis salas da galeria, sendo duas delas apresentando trinta obras de Eudsonzica e as demais com trabalhos dos artistas convidados. Na oportunidade, também será comemorado o aniversário de trinta e três anos de reconhecimento do Siapemg pelo Ministério do Trabalho, uma história de múltiplas ações pela valorização da atividade artística profissional.

Os artistas plásticos que prestam o tributo a Eudsonzica apresentam obras das mais variadas temáticas englobando pintura, desenho, aquarela, colagem e objetos escultóricos. São eles: Abadia França, Adão Rodrigues, Aluízio Siqueira, Cecília Cunha, Creusa Neves, Eliana Martins, Eliane T. Guedes, Evanice Schmidt, Iara Abreu, Ivânio Cristelli, Jefferson Silva, Jorge Santos, Mamm, Manoel Francisco Faria, Maria da Glória Lanza, Maria Moreira, Mauro Silper, Rachel Paulinelli, Simone Zanol, Tereza Cunha, Vanice Ayres, Vera Freitas, Vulmar Santos e Wander Lara.  A linguagem misteriosa da arte manifesta a perda de Eudsonzica através dos diálogos artísticos que mesclam sensibilidade e reconhecimento, lembranças e memórias afetivas, amizades e convivências com aquele que foi um exemplo de conduta e dedicação ao ofício da pintura naif.



"Eudsonzica - Tributo"
Artistas: Eudsonzica e Abadia França, Adão Rodrigues, Aluízio Siqueira,
Cecília Cunha, Creusa Neves, Eliana Martins, Eliane T. Guedes, Evanice
Schmidt, Iara Abreu, Ivânio Cristelli, Jefferson Silva, Jorge Santos, Mamm,
Manoel Francisco Faria, Maria da Glória Lanza, Maria Moreira, Mauro
Silper, Rachel Paulinelli, Simone Zanol, Tereza Cunha, Vanice Ayres, Vera
Freitas, Vulmar Santos, Wander Lara.
Curadora: Cristina Fonseca
Abertura: 27 de Outubro de 2017, sexta-feira, 20h às 22h30
Período: 28 de outubro a 28 de novembro de 2017
Visitação: segunda a sexta-feira | 14h às 19h
Local: Abcdéf Galeria de Arte - Rua Padre Eustáquio 567 - Carlos Prates - Belo Horizonte - MG
Informações: (21) 3278-4796 e 98483-0492
Entrada Franca





BANNER

BANNER



BANNER

BANNER

Leilões

Aguardando nova data...


Desenvolvido por Absoluta Internet - Tel. (21) 2513-3735 - leonardo@investarte.com